Carreta é arrastada por 20 metros após ser atingida por trem em MG
20/11/2020 23:03 em Novidades

Uma carreta foi arrastada por cerca de 20 metros depois de ser atingida por uma locomotiva, na tarde desta sexta-feira (20), em Gagé, distrito de Conselheiro Lafaiete, Região Central de Minas Gerais. Ninguém se feriu.

 

Segundo a Polícia Militar, a locomotiva estava transportando uma retroescavadeira de Conselheiro Lafaiete para Congonhas, também na Região Central do estado, no momento da colisão.

 

De acordo com informações do Sargento Drumond, da 61ª Cia de Polícia Militar, o motorista da carreta disse que não viu e nem ouviu o trem se aproximando. Ele ainda afirmou que o maquinista não teria acionado os avisos sonoros de proximidade.

 

A polícia disse que o maquinista contou que viu que a carreta estava na passagem de nível da linha férrea e, antes de colidir, acionou o freio de emergência, a buzina e o sino da locomotiva. Ele ainda explicou que teria conseguido reduzir a velocidade da locomotiva em 17 KM/hora, mas não conseguiu evitar o acidente.

 

Segundo militares, o local do acidente é conhecido pelo intenso trânsito de carretas que descarregam minério de ferro em um pátio de uma empresa. A polícia disse na linha férrea não tem cancela e nem sinaleiro e que já ocorreram outros acidentes.

 

 

O trânsito no local que chegou a ficar impedido, foi liberado. A carreta retirada.

 

Em nota a MRS empresa que é responsável pela locomotiva, disse que "segundo relatos que recebemos, o próprio motorista informou que achou que ia dar tempo e tentou atravessar na frente do trem. Felizmente, ninguém ficou ferido gravemente".

 

A empresa ainda informou que "reforçamos que acidentes como este são sempre evitáveis com uma atitude simples: respeitar o artigo 212 do Código de Trânsito Brasileiro. A lei determina que todo motorista, antes de transpor a linha férrea, deve parar o veículo, antes de cruzar a ferrovia. O ato de Parar, Olhar e Escutar deve ser praticado em qualquer situação de travessia da linha férrea. Por conta de seu peso, uma composição ferroviária demanda entre 300 e 1000 metros para a frenagem total".

 

COMENTÁRIOS